Arquivo do Autor

Papa Francisco nomeia novo bispo auxiliar para a arquidiocese de Belém (PA)

Capa-Antonio-Ribeiro-1200x762_c

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 28 de junho, a decisão do papa Francisco em nomear novo bispo titular de “Braba” e auxiliar na arquidiocese de Belém (PA) o padre Antônio de Assis Ribeiro, SDB, atualmente vice-inspetor da inspetoria Salesiana São Domingos Sávio, no estado de Amazonas.

Nascido em 26 de julho de 1966, na zona rural do município de Capitão do Poço, no nordeste do Estado do Pará. Padre Antônio foi ordenado como sacerdote dia 17 de junho de 1995, em Ourém (PA).  O religioso concluiu licenciatura em filosofia, em 1989, no Centro de Estudos do Comportamento Humano (Cenesch), da arquidiocese de Manaus (AM). De 1991 a 1994 cursou teologia pela na Universidade Pontifícia Salesiana em Roma (Itália).

Padre Antônio tem experiência de atuação com a Pastoral Juvenil Salesiana e também com crianças e adolescentes, tendo exercido,  em 2005, a função de Conselheiro Municipal da Criança e do Adolescente, em Belém (PA). Em 2003, fundou, em Ananindeua (PA), o Centro Associação Damas Salesianas, organização voltada para a promoção do voluntariado feminino no espírito salesiano.

Compartilhar

Papa nomeia novo bispo para a diocese vacante de Campo Maior, no Piauí

Capa-Francisco-de-Assis-1200x762_c

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 21 de junho, a decisão do papa Francisco em nomear novo bispo para a diocese vacante de Campo Maior, no Estado do Piauí. Trata-se do reverendo padre Francisco de Assis Gabriel dos Santos, C.Ss.R, atualmente é pároco na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Garanhuns (PE).

Nascido em 05 de fevereiro de 1968, em Esperança (PB), padre Francisco de Assis foi ordenado como sacerdote dia 22 de julho de 2000, em Esperança (PB). O religioso concluiu licenciatura em filosofia, em 1994, pelo Instituo Teológico e Pastoral e bacharelado em teologia, em 1999, pelo Instituto Teológico São Paulo, com diploma pelo Instituto Santo Anselmo, de Roma.

Padre Francisco também formou-se jornalista, em 2010, pela Universidade Católica de Pernambuco. O religioso produziu programas de rádio, entre eles, o “Caminhos da Fé”, da Rádio Olinda (PE) e a publicação Dom Helder Abrindo Caminhos.

Papa Francisco nomeia dom Geremias Steinmetz como novo arcebispo de Londrina (PR)

Capa-Geremias

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 14 de junho, a decisão do papa Francisco em nomear para a vacante arquidiocese de Londrina, no Estado do Paraná, dom Geremias Steinmetz, transferindo-o da sede episcopal de Paranavaí (PR).

Nascido em 26 de fevereiro de 1965, em Sede Ouro, Sulina (PR), dom Geremias foi nomeado para a diocese de Paranavaí pelo papa Bento XVI, em 5 de janeiro de 2011. Sua ordenação episcopal aconteceu em 25 de março de 2011. Atualmente é o quinto bispo da diocese de Paranavaí. Seu lema episcopal é “Reconheceram-no ao partir o pão”.

Mestre em Liturgia pelo Instituto Salmo Anselmo, em Roma, Itália, dom Geremias exerceu várias atividades antes do episcopado. Já foi Vigário Paroquial na Catedral do Senhor Bom Jesus, em Palmas (TO); reitor do Seminário de Filosofia Bom Pastor e diretor do Instituto Sapientia de Filosofia; Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora da diocese de Palmas-Francisco Beltrão.

Também já exerceu os postos de assessor diocesano da Pastoral da Criança, da Liturgia e da Catequese. Atualmente, dom Geremiaz é membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e vice-presidente do regional Sul 2 da CNBB.

Fonte: CNBB

Papa Francisco nomeia três novos bispos auxiliares, dois para Curitiba (PR) e um para o Rio de Janeiro (RJ)

Padres Francisco Cota de Oliveira,  Amilton Manoel da Silva e Juarez Delorto Secco

Padres Francisco Cota de Oliveira, Amilton Manoel da Silva e Juarez Delorto Secco

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que o papa Francisco, acolhendo a solicitação do arcebispo de Curitiba (PR), dom José Antônio Peruzzo, de poder contar com a colaboração de mais dois bispos auxiliares, nomeou nesta quarta-feira, 07 de junho, o padre Francisco Cota de Oliveira como bispo titular de “Fiorentino” e auxiliar da arquidiocese de Curitiba e o padre Amilton Manoel da Silva como bispo titular de “Tusuro” e também auxiliar de Curitiba.

Na mesma ocasião, o papa Francisco também acolheu a solicitação do arcebispo do Rio de Janeiro (RJ), cardeal Orani João Tempesta, e nomeou como bispo titular de “Vesegela di Numidia” e auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, o padre Juarez Delorto Secco.

Francisco Cota de Oliveira

Ele também foi coordenador diocesano de Pastoral da Juventude e Assistente Eclesiástico Diocesano do Movimento Cursilhos de Cristandade. É atualmente membro do Conselho do Economato Diocesano.Padre Francisco é natural de Pitangui (MG). Estudou Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), em Belo Horizonte (MG), entre 1992 e 1998. Foi ordenado sacerdote em agosto de 1999. Exerceu o ministério presbiteral na paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Carmo do Cajuru (MG), entre 1999 e 2009, como vigário paroquial e pároco. Na paróquia de Itaúna (MG), foi administrador paroquial e pároco entre 2010 e 2016. Na paróquia Nossa Senhora do Pilar, em Pitangui (MG), exerceu o posto de administrador paroquial, onde se encontra até hoje.

Amilton Manoel da Silva
Nascido em 02 de março de 1963, em Osvaldo Cruz (SP). Padre Amilton Manoel da Silva ingressou na Congregação da Paixão de Jesus Cristo em 1991. Cursou Filosofia na Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba (PR), de 1992 a 1995. Possui bacharelado e licenciatura em Filosofia, História e Psicologia. Fez a sua primeira profissão religiosa no dia 18 de janeiro de 1997, e foi ordenado presbítero em dezembro de 2000, por dom Luciano Mendes de Almeida.

Como presbítero, foi coordenador da equipe de espiritualidade da Família Passionista do Brasil, de 2002 a 2009, e secretário dos Superiores Maiores Passionistas da América Latina, de 2004 a 2007. Na província do Calvário, atuou como vigário paroquial das paróquias Nossa Senhora do Rosário e Santa Teresinha de Lisieux, em Colombo (PR), de 2001 a 2007. Foi ainda formador dos postulantes de 2001 2003, mestre dos noviços de 2004 a 2012 e conselheiro provincial de 2009 a 2001.

Desde 2012 é superior provincial e membro da secretaria de formação do Conselho Geral dos Passionistas. Neste ano, assumiu como pároco da paróquia São Paulo da Cruz, em São Paulo (SP).

Juarez Delorto Secco

Natural de Cachoeiro de Itapemirim (ES), padre Juarez Delorto Secco tem 46 anos. É bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito de Cachoeiro do Itapemirim (FDCI). Possui especialização em Processo Matrimonial Canônico pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e também em Formação de Educadores, promovido em convênio com a Escola de Formadores da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (Osib – SC), com sede em Florianópolis (SC).Foi ordenado presbítero em março de 2001 e, desde então, pertence ao clero secular da diocese de Cachoeiro de Itapemirim, onde foi membro do Conselho Presbiteral; membro do Conselho Nacional do Prado; pároco da paróquia São Miguel Arcanjo, em Guaçuí (ES); pároco da paróquia São Sebastião, em Cachoeiro do Itapemirim, entre outras funções. Atualmente é pároco da catedral de São Pedro Apóstolo, na sede diocesana.

Fonte: CNBB

Papa Francisco nomeia dom José Mário Scalon Angonese para a diocese vacante de Uruguaiana (RS)

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou na manhã dessa quarta-feira, 31 de maio, a decisão do papa Francisco em nomear para a vacante diocese de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, dom José Mário Scalon Angonese, transferindo-o da sede titular de “Giufi” e do ofício de auxiliar na arquidiocese de Curitiba.

Dom-Mario-argonese-1200x762_c

Nascido em 1º de junho de 1960 no município de Unistalda (RS), dom José Mário Scalon cursou Filosofia e Teologia no Seminário Maior de Viamão, da arquidiocese de Porto Alegre. Obteve licenciatura em Filosofia, com especialização em Psicologia da Educação da Faculdade de Filosofia, em Canoas (RS). Foi ordenado sacerdote em dezembro de 1989.

Nos anos de 1990 a 2002 foi assistente do Seminário Menor São José e promotor da Pastoral Vocacional, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. De 1991 a 1998 exerceu o posto de Diretor Espiritual e de 1999 a 2001 foi Reitor do Seminário Menor São José, além de pároco da Paróquia Santíssima Trindade em Nova Palma (RS). Desde 2011 era pároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do Seminário Maior Arquidiocesano São João Maria Vianney, em Santa Maria (RS).

Em fevereiro de 2013, dom José Mário foi nomeado bispo auxiliar de Curitiba, pelo papa Bento XVI. Seu lema episcopal é “Eis-me aqui, envia-me”, inspirado no profeta Isaías.

Papa Francisco nomeia novos bispos para Limoeiro do Norte, São Luiz de Cáceres e Niterói

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou na manhã desta quarta-feira, 10 de maio, a decisão do papa Francisco em nomear três novos bispos. Um deles é o padre André Vital Felix da Silva, que substituirá dom José Haring na diocese de Limoeiro do Norte (CE). Atualmente, padre André Vital Felix da Silva é secretário da Província Brasil-Recife da Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus (dehonianos).

Na mesma ocasião, o papa Francisco nomeou bispo da vacante diocese de São Luiz de Cáceres (MT) o padre Jacy Diniz Rocha, do clero de Guanhães (MG), atualmente pároco da paróquia Santo Antônio, em Coluna (MG). E acolhendo a solicitação de dom José Francisco Rezende Dias, de poder contar com a colaboração de um bispo auxiliar na arquidiocese de Niterói (RJ), o pontífice nomeou o padre Luiz Antônio Lopes Ricci, atualmente pároco da paróquia São Cristóvão, em Bauru (SP).

Padre André Vital Felix da Silva
Nascido em 31 de maio de 1965, em Recife (PE), padre André Vital Félix da Silva ingressou no Seminário dos Dehonianos em 1983, e em seguida, no Centro Vocacional SCJ, em Paulista (PE), onde realizou seus estudos de Filosofia, no Instituto Salesiano de Filosofia do Recife (INSAF). Padre André estudou Teologia no Instituto de Teologia do Recife (ITER).

Foi ordenado presbítero em 1991, em Camaragibe (PE). Atualmente exerce seu ministério presbiteral na paróquia de São Pio X, na mesma cidade, sendo também capelão do Carmelo da Imaculada Conceição (OCD). Na congregação, já exerceu o cargo de vice-provincial por dois triênios; formador e reitor do seminário; atualmente é membro do Conselho Provincial Brasil-Recife e da Comissão Dehoniana de Teologia da América Latina.

Padre Jacy Diniz Rocha
Natural de São João Evangelista, distrito de Nelson de Sena (MG), padre Jacy Diniz Rocha nasceu em 29 de agosto de 1958. Foi ordenado presbítero no dia 26 de maio de 1984, em sua cidade natal pelo bispo diocesano de Barreiras .

Com o objetivo de fazer um tratamento continuado em Belo Horizonte, pediu incardinação na diocese de Guanhães e, em julho de 2003, foi acolhido pelo bispo diocesano, dom Emanuel Messias de Oliveira. Na sua diocese de origem, trabalhou nas cidades de Ferros, Virginópolis, Santa Maria do Suaçuí, Sabinópolis, Guanhães e Coluna, onde é pároco atualmente. Entre os serviços desenvolvidos na diocese de Guanhães, destacam-se a coordenação diocesana de Pastoral, o Colégio de Consultores, a Pastoral Presbiteral e a coordenação da Escola Diocesana de Teologia Pastoral.

Padre Luiz Antônio Lopes Ricci
Padre Luiz Antônio Lopes Ricci é natural de Bauru (SP). Nasceu em 16 de maio de 1966. Cursou Filosofia no Seminário Provincial Sagrado Coração de Jesus e Teologia no Instituto Teológico Rainha dos Apóstolos, ambos em Marília (SP). Convalidou os Cursos de Filosofia pela Universidade do Sagrado Coração (USC), em Bauru, e de Teologia pela Faculdade João Paulo II (Fajopa), em Marília (SP).

Possui Mestrado e Doutorado em Teologia Moral pela Pontifícia Universidade Lateranense – Accademia Alfonsiana, de Roma. Fez pós-doutorado em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo. Atualmente é diretor da Faculdade João Paulo II, em Marília e professor titular de Teologia Moral, Bioética e Virtudes na mesma instituição. É pároco da paróquia São Cristóvão, em Bauru, assessor diocesano da Pastoral da Criança e membro do Colégio dos Consultores.

Papa Francisco nomeia bispos para Itacoatiara (AM) e Campo Mourão (PR)

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou na manhã desta quarta-feira, 19 de abril, a decisão do papa Francisco em nomear para a vacante prelazia de Itacoatiara, no Amazonas, o padre José Ionilton Lisboa de Oliveira. O presbítero atualmente exerce o posto de vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Riachão do Jacuípe, pertencente à arquidiocese de Feira de Santana, na Bahia.

Na mesma ocasião, o papa Francisco também acolheu a solicitação de dom Francisco Javier Delvalle Paredes e nomeou o padre Bruno Elizeu Versari, como bispo coadjutor da diocese de Campo Mourão, no Paraná. Atualmente, o presbítero é pároco da Paróquia Santa Maria Goretti, em Maringá (PR).

Pe-Jos-Ionilton

Natural de Araci (BA), padre José Ionilton Lisboa nasceu em 09 de março de 1962, na Fazenda Chã. Formou-se em Filosofia no Instituto Nossa Senhora das Vitórias e em Teologia na Escola Teológica do Mosteiro São Bento, de 1988 a 1991. Em 2015, fez a convalidação do Curso de Teologia na Universidade Católica de Salvador (UCSAL).

Sua ordenação presbiteral ocorreu em 1992, na paróquia Nossa Senhora da Conceição do Raso, em Araci (BA). Em sua trajetória, atuou, entre outras coisas, como membro do Conselho Presbiteral da arquidiocese de Vitória da Conquista, representando os religiosos em 2005 e membro da Diretoria da Conferência dos Religiosos do Brasil – regional Bahia/Sergipe.

Pe-Bruno

Nascido em 30 de maio de 1959, na cidade de Candido Mota, em São Paulo, padre Bruno Elizeu Versari foi ordenado sacerdote em 03 de janeiro de 1988, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Floresta (PR). Em sua trajetória atuou como ecônomo da arquidiocese de Maringá; membro do Colégio de Consultores e do Conselho de Presbíteros, de 2000 a 2009, e vigário geral da arquidiocese de Maringá.

Nomeados bispos para Imperatriz (MA) e Joinville (SC)

Na manhã desta quarta-feira, 19, o papa Francisco também realizou outras duas nomeações. Em uma delas, nomeou bispo da vacante diocese de Imperatriz (MA), dom Vilson Basso, transferindo-o da sede episcopal de Caxias, no Maranhão. Na outra, nomeou bispo da vacante diocese de Joinville, no Estado de Santa Catarina, dom Francisco Carlos Bach, transferindo-o da sede episcopal de São José dos Pinhais, no Paraná.

Dom-Vilsom-Basso

Dom Vilson tem 57 anos e nasceu em Tuparendi (RS). Ingressou para o Seminário de Filosofia em 1979, e concluiu a formação em Teologia no ano de 1985, sendo ordenado presbítero, no mesmo ano. Possui especialização em Planejamento Pastoral pela Universidade de Bogotá (Colômbia).

Durante sua trajetória no sacerdócio atuou como vigário paroquial do santuário São Judas Tadeu em São Paulo e como formador em Cagayan de Oro, nas Filipinas. Em março de 2010, foi nomeado bispo de Caxias do Maranhão, pelo papa emérito Bento XVI, recebendo a ordenação episcopal em 30 de maio do mesmo ano. Atualmente é presidente da Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Seu lema episcopal é “Ecce venio, Domine” – “Eis-me aqui Senhor”.

Dom-Francisco-Carlos

Nascido em Ponta Grossa (PR), em 4 de maio de 1954, dom Francisco Carlos Bach, foi ordenado presbítero em 1977 e bispo em 2005. Estudou Filosofia no Seminário Maior Rainha dos Apóstolos, em Curitiba, e Teologia no Studium Theologicum, também na capital paranaense. O bispo tem mestrado em Direito Canônico, pela Universidade de Santo Tomás de Aquino, em Roma, Itália.

Como bispo, dom Francisco foi membro da presidência do regional Sul 2 da CNBB (Paraná) e representante episcopal para a Pastoral da Saúde do regional. Seu lema episcopal é “In manus tuas” – Nas Suas Mãos (LC 24,47)

Papa Francisco nomeia bispo para Floriano (PI)

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou na manhã desta quarta-feira, 29 de março, a decisão do papa Francisco em nomear para a vacante diocese de Floriano (PI), padre Edivalter Andrade. Atualmente ele exerce o posto de vigário geral da diocese de São Mateus (ES).

Padre-Edivalter

A diocese de Floriano foi criada em 27 de fevereiro de 2008 pelo papa Bento XVI, por ocasião do desmembramento da Diocese de Oeiras-Floriano. Ela estava vacante desde o dia 4 de maio de 2016, quando o papa Francisco nomeou dom Valdemir Ferreira como bispo de Amargosa (BA).  Padre Edivalter será o terceiro bispo diocesano.

Natural de Barra de São Francisco (ES), padre Edivalter tem 54 anos de idade. Nasceu em 17 de abril de 1962. Formado em Filosofia e Teologia pelo Instituto de Filosofia e Teologia da arquidiocese de Vitória (IFTAV), concluiu seus estudos em 1988. Logo após, em 1989, foi ordenado padre.

No início de seu ministério, padre Edivalter atuou como vigário na paróquia de São Mateus. De 1990 a 2000, foi reitor no Seminário Maior da diocese de São Mateus, localizado em Carapina-Serra (ES). O presbítero atuou também como administrador paroquial na paróquia São Cipriano, em Jaguaré (ES), nos anos de 1997 a 2002. Foi coordenador diocesano de pastoral, pároco na paróquia São Mateus e ecônomo diocesano.

Padre Edivalter também exerceu o posto de diretor da Rádio Kairós, no período de 2007 a 2013. Foi representante dos presbíteros e membro do Conselho Presbiteral e do Colégio de Consultores. Em março de 2016, foi nomeado vigário geral da diocese de São Mateus pelo bispo diocesano, dom Paulo Bosi Dal’Bó.

Papa Francisco nomeia bispo coadjutor para Montenegro (RS)

O papa Francisco, acolhendo a solicitação de dom Paulo Antônio de Conto, de poder contar com a colaboração de um coadjutor, nomeou nesta quarta-feira, 22, padre Carlos Rômulo Gonçalves e Silva como bispo coadjutor de Montenegro (RS). Atualmente, o presbítero exerce a função de vigário geral da arquidiocese de Pelotas (RS).

Pe-Carlos-Rmulo

Natural de Piratini (RS), padre Carlos Rômulo Gonçalves e Silva nasceu no dia 24 de janeiro de 1969. Recebeu a ordenação sacerdotal em 08 de dezembro de 1994, em sua cidade natal. É graduado em Filosofia pela Universidade Católica de Pelotas e em Teologia, pelo Instituto de Teologia Paulo VI. Possui mestrado em Teologia Espiritual pelo Instituto de Espiritualidade da Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma.

Na arquidiocese de Pelotas, padre Carlos atuou como assistente do Seminário Menor; assistente do Propedêutico e assistente da Filosofia. Também foi vigário paroquial, pároco, reitor do seminário e coordenador das missões populares e do Serviço de Animação Vocacional.

Atualmente, o presbítero é vigário geral da arquidiocese de Pelotas e responsável pela pastoral no colegiado, além de ser coordenador de Teologia e da Escola Diaconal Arquidiocesana.

Depoimento do Pe. Roberto