Posts com a palavra-chave ‘Papa Bento XVI’.

Papa nomeia bispos para Paracatu-MG e Patos-PB

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunica que o Santo Padre, o papa Bento XVI, fez duas novas nomeações. Na diocese de Paracatu (MG), o Sumo Pontífice aceitou a renúncia de dom Leonardo de Miranda Pereira e nomeou dom Jorge Alves Bezerra, transferindo-o da sede episcopal de Jardim (MS). Para a diocese vacante de Patos (PB), Bento XVI nomeou  o padre Eraldo Bispo da Silva.

Dom Jorge Alves Bezerra é novo bispo de Paracatu

Dom Jorge Alves Bezerra nasceu no dia 23 de abril em 1955, em São João do Meriti (RJ). Cursou filosofia na Universidade Estadual do Ceará e Teologia no Instituto Teológico São Paulo (ITESP). Em Roma, fez sua especialização em teologia Moral na Academia Alfonianum. Ao ser nomeado, era Mestre dos Noviços para a América Latina dos Sacramentos.

O bispo exerceu diversas atividades antes do episcopado. Entre 1986 e 1996, foi pároco da paróquia “São Benedito”, na Arquidiocese de Fortaleza (CE); foi, também, vigário paroquial da Catedral da “Boa Viagem”, na arquidiocese de Belo Horizonte (MG), entre outras. No campo acadêmico atuou lecionando Teologia Moral no Curso Seminarístico de Teologia. Seu lema é: “Totus dei” (todo de Deus).

Padre Eraldo Bispo da Silva nasceu em 13 de agosto de 1966, em Monteiro (PB). Na diocese de Barreiras (BA) exerceu inúmeras atividades. Foi vigário paroquial de Santa Rita de Cássia (BA), em 1993, e administrador paroquial de São Desidério (BA), entre 1994 e 1999. O padre, dentre outras funções, coordenou o Vicariato IV, (entre 1994 e 1996, e entre 2008 e 2009), também foi coordenador diocesano de Pastoral (entre 1997 e 1999, e entre 2003 e 2004).

Mons. Eraldo era vigário geral da Diocese de Barreiras-BA e será bispo em Patos-BA

O padre cursou Filosofia, no Seminário de Santa Cruz de Goiânia (GO); e cursou Teologia no IFITEG de Goiânia. Entre 2001 e 2002, também cursou Metodologia da Formação Presbiteral e Religiosa para Formadores na UCSAL, em Salvador (BA), e, em 2002, foi diplomado em Direito Canônico no ITEPAL, em Bogotá, na Colômbia.

Fonte: CNBB

Compartilhar

“Redes Sociais – Portas de Verdade e de Fé: novos espaços de evangelização”

Este o tema da 47ª Jornada Mundial das Comunicações Sociais de 2013. Com a adoção deste tema o Santo Padre pretende chamar a atenção para um dos maiores desafios da evangelização nos dias de hoje: isto é, o âmbito digital.

eCatholicus.com -rede social oficial da JMJ Rio2013- é um dos legados da jornada para a Igreja no Brasil

Os elementos de reflexão lançados, a este respeito, são numerosos e importantes. Por exemplo: num tempo em que a tecnologia tende a transformar-se no formato de relação de muitas experiências humanas, é necessário perguntarmo-nos se poderá a tecnologia ajudar o ser humano a encontrar a fé em Jesus Cristo? Já não basta adequar a linguagem evangélica a estes meios; é necessário poder apresentar o Evangelho como a resposta a uma perene questão de sentido da vida e de fé, que emerge também na internet e nela faz o seu caminho. Já não se trata apenas de utilizar a internet como um meio de evangelização mas de o evangelizar, tendo em conta que a vida dos homens e das mulheres de hoje se exprime também através do ambiente digital.É necessário ter em conta, em particular, o desenvolvimento e a grande popularidade das “redes sociais”, que consentiram a acentuação de um estilo dialógico e interactivo na comunicação e nas relações. A Jornada Mundial das Comunicações Sociais, única jornada mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II é celebrada em muitos países, sob recomendação dos bispos do mundo, no Domingo que precede o Pentecostes. Em 2013 será a 12 de Maio. A mensagem do Santo Padre para a Jornada Mundial das Comunicações Sociais, é tradicionalmente publicada a 24 de Janeiro na festa de S. Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas.

Fonte: NEWS.VA

Papa transfere bispos para Marabá e Mogi das Cruzes

O papa Bento XVI transferiu na manhã de hoje, 19 de setembro, os bispos de Franca (SP) e Abaetetuba (PA), respectivamente, dom Pedro Luiz Stringhini e dom Flávio Giovenale, para as dioceses vacantes de Mogi das Cruzes (SP) e Santarém (PA).

Dom Pedro Luiz Stringhini

Dom Pedro Luiz Stringhini nasceu em 1953, na cidade de Laranjal Paulista (SP). Foi ordenado em 2001, como bispo auxiliar de São Paulo, Região Belém, onde ficou ate 2009, quando foi nomeado bispo de Franca. Além disso, dom Stringhini foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz (2007 a 2011). Na diocese de Mogi das Cruzes, dom Pedro Stringhini sucederá a dom José Airton dos Santos, transferido para a arquidiocese de Campinas (SP), em fevereiro desse ano.

Dom Flávio Giovenale

Dom Flávio Giovenale nasceu em 1954, em Murello, Itália. Foi ordenado bispo de Abaetetuba em 1997. Foi secretário (1999-2003), vice-presidente (2003-2004) e presidente (2004-2007) do Regional Norte 2 da CNBB. Antes, trabalhou na Pastoral Vocacional no Pará entre 1982 e 1983. Foi Reitor do Seminário Menor em Manaus de 1986 a 1989. Foi Reitor do Seminário Maior em Manaus de 1990 a 1991. Foi Ecônomo da Província de 1992 a 1997. Também foi Procurador Missionário para o Brasil de 1994 a 1997. Dom Flávio sucederá, na diocese de Santarém, dom Esmeraldo Farias Barreto, transferido em dezembro de 2011 para a arquidiocese de Porto Velho (RO).

Fonte: CNBB

Bento XVI completa 85 anos de vida e 7 de pontificado

A Igreja no mundo inteiro tem três intenções de oração especiais nos próximos dias. Nesta segunda-feira, 16/04, Bento XVI celebra 85 anos de vida. No dia 19/04, quinta-feira, é o sétimo aniversário de sua eleição para sucessor do Apóstolo Pedro, e o início do pontificado em 24/04, terça-feira.

Em seu editorial semanal, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, da Rádio Vaticano e do Centro Televisivo Vaticano, Padre Federico Lombardi, recordou a expectativa que existia na Igreja há sete anos, quando o cardeal Ratzinger foi eleito papa: “um teólogo que por tanto tempo dirigiu um dicastério tão doutrinal saberia assumir uma tarefa tão diferente: o governo pastoral da Igreja universal”.
“Nestes sete anos, vimos 23 viagens internacionais a 23 países, e 26 viagens na Itália; assistimos 4 Sínodos dos Bispos e 3 Jornadas Mundiais da Juventude; lemos três Encíclicas, inúmeros discursos e atos magisteriais; participamos de um Ano Paulino e de um Ano Sacerdotal. Por fim, vimos o Papa enfrentar com coragem, humildade e determinação – ou seja, com límpido espírito evangélico – situações difíceis como a crise consequente aos abusos sexuais”, avalia Lombardi.
Ele recorda também a produção intelectual do cardeal Ratzinger, com as obras “Jesus de Nazaré” e o livro-entrevista “Luz do mundo”. “Da coerência e da constância de seus ensinamentos, aprendemos sobretudo que a prioridade de seu serviço à Igreja e à humanidade é orientar nossas vidas a Deus”, afirma padre Lombardi, que recorda os próximos eventos importantes da agenda do papa: o Encontro Mundial das Famílias, a visita ao Oriente Médio, o próximo Sínodo da Nova Evangelização e o Ano da Fé.
O porta-voz da Santa Sé também destacou o tom do discurso do papa em seu pontificado, contrário ao relativismo e à indiferença religiosa. “A fé e a razão se ajudam mutuamente na busca da verdade e respondem às expectativas e dúvidas de cada um de nós e de toda a humanidade; que a indiferença a Deus e o relativismo são riscos gravíssimos de nossos tempos. Somos imensamente gratos por tudo isso”.
Na oração do Regina Caeli deste Segundo Domingo da Páscoa, Bento XVI pediu aos fiéis que rezem por ele, para que o Senhor lhe dê as forças necessárias para cumprir a missão. O irmão do papa, Monsenhor George Ratzinger, que vive na Alemanha, está no Vaticano para acompanhar as celebrações destes dias.
Fonte: CNBB

Papa nomeia bispos para São Félix, Fortaleza e Salvador

O Santo Padre, o papa Bento XVI nomeou para bispo da prelazia de São Felix do Araguaia (MT), dom Adriano Ciocca Vasino, transferindo-o da sede episcopal de Floresta (PE). Nomeou ainda bispo auxiliar da arquidiocese de Fortaleza (CE), o padre José Luiz Gomes de Vasconcelos e o padre Giovanni Crippa, como bispo auxiliar de Salvador (BA).

Fonte: CNBB

Núncio Apostólico no Brasil é transferido para Roma

Dom Lorenzo Baldisseri e Dom Roberto (Campos-RJ) em visita a Equipe Theòs na 46ª AG da CNBB de 2008 em Itaicí-SP

Na manhã desta quarta-feira, 11 de janeiro, o papa Bento XVI transferiu o atual Núncio Apostólico no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri para a Secretaria da Congregação para os Bispos, um dos dicastérios da Cúria Romana, no Vaticano. Dom Baldisseri havia completado nove anos de nomeação para a Nunciatura Apostólica no Brasil no dia 12 de dezembro passado. Antes, ele foi núncio no Haiti (1992 – 1995), no Paraguai (1995 – 1999), na Índia e no Nepal (1999 –2002).

No Brasil, ele sucedeu a dom Alfio Rapisarda. Dom Lorenzo Baldisseri passa a responder pela Secretaria da Congregação para os Bispos que tem como prefeito, desde junho de 2010, o cardeal canadense Marc Oullet, que esteve presente e orientou o retiro espiritual dos bispos na última Assembleia Geral da CNBB, em maio de 2011, em Aparecida (SP). O Secretário anterior da Congregação era o ex-núncio apostólico na Espanha, arcebispo português, dom Manuel Monteiro de Castro, que será criado cardeal no próximo Consistório, de 18 de fevereiro, conforme anúncio feito pelo Santo Padre no Angelus da Epifania, dia 6 de janeiro.

A propósito da transferência do núncio apostólico, o cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno Assis, emitiu, em nome da Presidência, a seguinte nota:

Leia aqui.

Saudação a Dom João Braz

É com alegria que a Equipe Theòs saúda Dom João Braz de Aviz, escolhido cardeal da Igreja pelo Papa Bento XVI no último dia 06 de janeiro. Atualmente Dom João é prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica em Roma desde fevereiro de 2011 e foi o terceiro arcebispo da Arquidiocese de Maringá, sendo nosso pastor entre 17/07/2002 (nomeação) e 28/01/2004.

O Vaticano anunciou o nome de 22 novos cardeais e Dom João é o único bispo latino-americano que será criado com este título no próximo Consistório a ser realizado em fevereiro de 2012.

Papa Bento XVI nomeia novo arcebispo para Florianópolis

O papa Bento XVI transferiu na manhã de hoje, 28, o bispo de Tubarão-SC, dom Wilson Tadeu Jönck, e o nomeou arcebispo da arquidiocese de Florianópolis-SC. A arquidiocese estava vacante desde janeiro deste ano com a transferência de dom Murilo Krieger para Salvador-BA.

Dom Wilson Jönck estudou Filosofia no Convento Sagrado Coração de Jesus, em Brusque-SC e Teologia no Convento Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté-SP. Ele tem especialização em Pedagogia e em Psicologia.

Antes de ser bispo, dom Wilson foi vigário em Varginha-MG, Pároco em Joinville-SC e trabalhou como auxiliar na formação de Mestre de Noviço em Jaraguá do Sul-SC.

Seu lema episcopal é “Amar é dar a Vida”.

Fonte: CNBB

Dom Leonardo é nomeado bispo auxiliar da arquidiocese de Brasília

O papa Bento XVI nomeou, nesta quarta-feira, 21, o secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo auxiliar da arquidiocese de Brasília, transferindo-o da Prelazia de São Felix do Araguaia (MT). Segundo o comunicado do núncio apostólico no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri, a nomeação de dom Leonardo atende à solicitação feita ao papa pelo arcebispo de Brasília, dom Sérgio da Rocha, de poder contar com a colaboração de um bispo auxiliar e em razão da eleição de dom Leonardo para Secretário Geral da CNBB no último mês de maio.

Dom Leonardo é catarinense de Forquilhinha onde nasceu no dia 6 de novembro de 1950. Franciscano da Ordem dos Frades Menores (OFM), fez a profissão religiosa em 20 de janeiro de 1973 e recebeu a ordenação presbiteral em 21 de janeiro de 1978. Foi nomeado bispo da prelazia de São Felix do Araguaia em 2 de fevereiro de 2005 e recebeu a ordenação episcopal no dia 16 de abril do mesmo ano, em Blumenau (SC), adotando como lema episcopal “Verbo feito carne”.

Fonte: CNBB

Nomeado novo administrador apostólico de São Felix do Araguaia

O bispo da diocese de Goiás (GO), dom Eugênio Rixen, foi nomeado hoje, 21, pelo papa Bento XVI, administrador apostólico da prelazia de São Felix do Araguaia (MT). A prelazia ficou vacante com a transferência de dom Leonardo Ulrich Steiner como bispo auxiliar da arquidiocese de Brasília (DF).

O núncio apostólico no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri, fez o comunicado destas mudanças, na manhã de hoje, ao Conselho Episcopal Pastoral da CNBB, reunido desde ontem, 20, na sede da instituição.

Dom Eugênio nasceu em La Calamine, na Bélgica, em 3 de julho de 1944. Foi ordenado bispo auxiliar de Assis (SP) em 1996 e, em 1998, foi transferido para a diocese de Goiás (1996-1998). Foi também presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética durante dois mandatos consecutivos, de 2003 a 2011.

Fonte: CNBB

Depoimento do Pe. Roberto